terça-feira, 6 de outubro de 2015

SOBRE A ADJACÊNCIA DAS COISAS


Queridos daqui, dali, de lá e acolá :) preparei essa prosa hoje, terça-feira, dia de postagem aqui no blog... então... espero que gostem, ok? fiquei feliz de prosear falando em perfume, falando em cheiro... tem perfume novo no "CHEIRO DAS PALAVRAS" :) nos vemos na atualização de quinta-feira! um beijo pra todos.



sobre a adjacência das coisas 
(prosa para Ouver 06/10/205)

primeiro escolhi uma palavra
entre todas que encontrei, apenas uma
então fui até a vitrola antiga
e coloquei nela um disco
foi bonito ver a palavra deslizar pelo vinil;
nesse dia foi quando eu mais fui música.

uma outra vez, imersa em paisagens, o amor que eu sentia me mudou para o estado de folha;
 foi quando eu mais fui verde.

depois, imersa em poema, (des)inventando, escrevi a palavra jasmim; palavra grama com orvalho da manhã; palavra pasto depois que a manada retorna ao galpão. nessa vez foi quando eu mais fui perfume.

toda vida desejei escrever palavras com cheiro. 

Postagem em destaque

SOBRE QUESTÕES RESPIRATÓRIAS E AMORES INVENTADOS

http://metropolitanafm.uol.com.br/novidades/entretenimento/imagens-incriveis-mostram-a-realidade-das-bailarinas-que-voce-nunca-viu...