terça-feira, 10 de setembro de 2013

por uma razão qualquer....
dia qualquer.
um lugar. eu e você.
nós um. (nada qualquer se parece)
você melodia....
eu desenho...
uma partitura. uma escala de tons.
qualquer coisa de setembro insiste; apesar das flores no chão,
apesar do aroma bem aqui (sente).
digo qualquer coisa,
 te tirando da testa uns fios de cabelo; num roçar de mãos num dia qualquer,
nos lábios debaixo de um dia de sol qualquer;
e nos olhos depois, numa noite de pizza qualquer.

 (nesse lugar),
nós um. (nada qualquer se parece)

Postagem em destaque

SOBRE QUESTÕES RESPIRATÓRIAS E AMORES INVENTADOS

http://metropolitanafm.uol.com.br/novidades/entretenimento/imagens-incriveis-mostram-a-realidade-das-bailarinas-que-voce-nunca-viu...