BÁRBARA



Acumulada em devaneios, se olha no espelho. Tira uma a uma as peças de roupa: a blusa última linha da boutique mais cara da cidade, o soutien "eu também tenho peito", o jeans vintage de preço surreal e a bota. Talvez devesse preparar uma mala mínima, comprar uma passagem no cartão de crédito do marido e embarcar parra Macau. Com os olhos amendoados,  permanecer impávida nas cercanias chinesas. 
do livro 40 Possíveis Maneiras de se Descascar uma Mulher, 2008

Postagens mais visitadas deste blog

DA CALMA E DO SILÊNCIO

COISAS VERMELHAS

EX-VOTO, ADÉLIA PRADO