SOBRE PIPAS

                                      SOBRE PIPAS


pedaços coloridos de papel, 
dançam. música, cor e, talvez, por detrás do óculos escuro dos óculos, uma pitada de manteiga e acúcar.

aqui, no céu de Paris ou Bagdá;
entre nuvens na India ou Tailândia
por cima das árvores e edifícios;
aqui ou em Pequi:
voo, música e dança,
sob a estrutura que verga e
decifra asas;

tem linha na pipa e
rasantes na razão do chão;
suspensa, gravito dentro da térmica -
linha, música e dança.

na razão do chão, voo e asa
na linha e na asa,
voo e casa.



Postagens mais visitadas deste blog

DA CALMA E DO SILÊNCIO

COISAS VERMELHAS

EX-VOTO, ADÉLIA PRADO