AH!





tudo que pode haver e que vai caindo 
debaixo do silêncio ou com música para dançar
a gente vai catando;
vai catando e separando,
por exemplo: separa a vontade da gente 
da vontade das coisas e do que havia para ser dito.
as coisas vão caindo 
e a gente deixa ou não que vá saindo e...
mesmo assim tremendo 
mesmo assim se espantando 
a gente vai separando;
separa o que diz 
do que escreve 
e o que se diz e escreve, a gente separa das pausas (sempre elas);
nas pausas a gente vê o que resta, 
vê o que sobra e pode ex (im) plodir …
entre que se diz e o que não
entre o que cai e a gente cata
entre o que se fala e o que se cala
sobra corpo, palavra e silêncio, 
entre o que se diz e que silencia, 
sobra sexo e poesia. 

Postagens mais visitadas deste blog

DA CALMA E DO SILÊNCIO

COISAS VERMELHAS

EX-VOTO, ADÉLIA PRADO