GRAMÁTICA E DESENLEIO




http://br.stockfresh.com/image/3975048/man-and-woman-love-couple-in-pop-art-comic-style

GRAMÁTICA E DESENLEIO

experimentei uma vírgula depois de, em frente ao espelho, pronunciar alto: eu te amo. foi a vírgula ou o quê a perguntar: como assim? então experimentei outros parágrafos. neguei e afirmei impressões. em seguida, o ponto final, e o ponto e vírgula, que é uma coisa que garante uma ação futura depois de uma viagem qualquer. pensei em fendas e sinapses. em pontes de eletricidade e informação. em ser arquiteta e mudar o desenho das pontes. diminuir o espaço entre um neurônio e outro. entre eu e você. pensei em títulos e em COISAS PARA DIZER EM TEMPOS DE CÓLERA e A DESPEITO DO AMOR, por exemplo: "entuba. come com farinha. dá tuas voltas. buliu com a onça….engole o choro. cê não é quadrado. cada um no seu quadrado. trouxe o motor ou temos que voltar remando? ué… mas… então…. eu? vixe, menino; quebrou o catulé… ué, bate panela. entuba! se ao menos tivesse nascido do outro lado da ponte…”. não é que tanto desembaraço desatou em visagem? 



voltei ao espelho
e num frêmito, era 

Outra já. você? ué menino… trouxe o motor?

Postagens mais visitadas deste blog

OUTROS MUNDOS :)

ODE PARA LUÍZA

AH O AMOR. O TAL AMOR...