SOBRE GATOS, RATOS E SONHOS - Crônica publicada no Jornal A Notícia em 07 de maio de 2009.

SOBRE GATOS, RATOS E SONHOS




Eu sonho. Você sonha. Nós sonhamos. Eles sonham. Esse que conto agora foi ele quem sonhou. Sonhou e depois me contou. Vou contar: assim aconteceu. A gente estava tomando um café, vendo algumas coisas no computador e de repente ele disse:

- Sonhei uma coisa horrível!
- Credo! Conta.
- Eu estava comendo um rato. Eu e minha mulher estávamos jantando, e meu prato era um rato grande, a carne avermelhada, meio morto, meio vivo.
- Que nojo!
- Nem me fale.
- E ela? Comia o rato também?
- Não! Isso é que é incrível. Ela disse: “Eu não quero comer isso não!” e eu disse pra ela (com toda naturalidade do mundo): “Se você não quer o rato, pega esse pedaço de filet mignon que também deve estar muito bom”.
- Só você pra sonhar uma coisa dessas... Já viu na internet o que pode significar sonhar com ratos?
- Não. Vê aí.

Lap top na mão, cliquei: sonhar com ratos. deus Google mandou uma lista de alternativas, mas no geral, referiam-se a perdas financeiras e traições dos amigos. Li e ele disse:

- Quer dizer que não basta ter um sonho horrível e ainda de quebro ainda levo “perdas financeiras ou traições de amigos”? Aí é de mais.
- Mas olha só; pode significar outras coisas também...
- Que mais tem aí?
- Não, aqui não tem mais nada. Mas pense: Na escala biológica, “bicho grande come bicho pequeno”!
- kkkkkkkkkkkkkkkkk
- Não é? É sim, muito natural. Você, bicho grande, come o rato, bicho pequeno! Um amigo meu fala isso. E olha que ele fala com uma propriedade!
- Tá, vai lá psicanalista!
- Mas é! Como psicanalista eu não sei, mas algo me diz que o que vale é o que a gente interpreta das coisas. As coisas são o que são, mas a gente pode ver diferente... Não pode?
- Eu, bicho grande?
- Sim. (Riu-se). E veja só. Você é um sujeito bacana.
- Sou?
- Sim. Bonito, charmoso.
- Você acha?
- Claro! Você é um gato.

E cabalisticamente, fechou seu raciocínio:

- Gato come rato!
- Uau! Você é doidinha, né?
- Nada, é só fazer as conexões certas. Eu li “Pollyanna” quando era menina... acho que foi isso. Kkkkkkkkkk. Porque não ver o lado bom?
- Você acha mesmo? Ainda estou inconformado com esse sonho....
- Nada.
- E não te falei o pior: “Eu via o rato naquele estado semi-vivo, a carne bem avermelhada, e estava para colocar na boca logo a cabeça.
- Putz!p
- Que foi?
- Ah! Fechou! Além de você estar vibrando positivamente seu lado gato, já que estava prestes a abocanhar um rato, estava logo comendo a cabeça!
- Que tem isso?
- Ora, você tá com tudo e não tá prosa. Se isso da internet é real, você está, no bom sentido, “comendo” problemas financeiros e traições dos amigos”!
- Mas isso é péssimo. Significa que estou engolindo coisas ruins, que podem me fazer mal.
- Nada. Você tá é “tirando de letra”.
- Legal. Eu sou um gato (bicho grande e bonitão), e como todo gato, naturalmente como ratos. Se há uma associação com perdas financeiras e traições (Tô nem aí. Tô comendo meus rivais). Legal.
- Não é? E sabe de uma coisa? Vamos lá jogar no bicho. Vamos jogar no gato e no rato, que afinal ele comeu. E vamos jogar na cabeça!
- Tá aí.
- Quero 80% do prêmio.
- Ei! O sonho é meu!
- Mas a interpretação fui em quem fiz.
- Tá certo. Sua traidora....
- Você não tinha nem que estranhar.... lembra o que significa? Traição de amigos e perdas financeiras. Então: na cabeça.
- Adoro você, sabia?
- Adoro você também. Vem, vamos.

Postagens mais visitadas deste blog

OUTROS MUNDOS :)

ODE PARA LUÍZA

AH O AMOR. O TAL AMOR...