Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

SERENDIPTY

Imagem
serendipty
naufrago e volto à tona. procuro ser paciente para ver as pontes... estar pronta quando o acaso chegar :) quem disse isso? Pasteur :)
"o acaso só favorece a mente preparada"


Talvez por isso mexer em gavetas... guardar coisas. A vida é um acumulado de gavetas repletas de coisas raras. Uma porção delas. Umas de abrir todos os dias, outras de trancar e jogar a chave fora, para nunca mais ter que abrir. Tem gaveta até de caber dentro. De trancar por dentro e engolir a chave. E quem sabe alguém possa arrombar. Nos resgatar. Ou não. Gavetas de esconder e gavetas de desvendar.  A vida às vezes coloca explosivos naquilo que a gente não quer ver... E booomm!!! Gavetas vão para os ares.Tão bom isso. Talvez por isso viro as gavetas em cima da mesa. Uma a uma eu viro. É então  que acontece a magia: serendipty. 

Deixo aqui a letra de música da Déa Trancoso que fala assim... :

"capte o vigor das escolhas  felizes.. opte pelo pote no fim do arco íris.. e serendipty lhe dará a mã…
Imagem
O TAL AMOR....

Falar de amor inclui, entre tantas, lembrar a avó dizendo que sósabe o que é amor quem já comeu um saco de sal juntos. Então... Roda por aí que amor é quando alguém te dá um limão e você faz uma limonada. Mas com ou sem açúcar? Eu posso dizer que amor é quando a gente faz um poema para alguém. Quando alguém faz uma música para alguém, dizem que é amor. Quando alguém diz: Poeme-se :) é amor :)Quintana disse: “O amor é quando a gente mora um no outro”. Danilo Caymmi cantou o amor. “O que é o amor? Onde vai dar? Parece não ter fim. Uma canção cheia de mar que bateu forte em mim”. Dizem também que amor é tirar da sua boca para alimentar alguém, fazer o bem sem olhar a quem. Mas o que é o bem, não é? Sabe lá. Amar é discórdia. Lacan dizia: “Amor é dar o que não se tem a quem não é”. Concepção irresistível de tão linda. Eu amo.Tu amas. Ele ama. Nós amamos. Vós amais. Eles amam. Você ama. É a força do verbo. E dizem que amar é jamais ter que pedir perdão. Amar é sofrer. Amar é …

MADALENA

Imagem
Madalena
Olhos rasos, levanta toda manhã. Prediz as circunstâncias do dia que se elabora. Sol dentro. Põe os pés sobre o tapete. Sente as fibras do junco. Lembra da Bahia. Faz uma prece ao santo e bípede, ergue-se. Sabe que pode caminhar sobre duas pernas e isso lhe basta. Lava o rosto e se demora no espelho. Alisa a pele com o creme. Isso a restitui do ontem, do silêncio que faz ainda eco em seus ouvidos. Deixa escorregar o vestido sobre o corpo que desperta e veste a sandália. Miss, atravessa a sala em direção à cozinha. Para em frente ao espelho que há no meio do caminho. Confere. Prepara o café na cafeteira expressa e aguarda que comece a subir até que a fumaça, até que o cheiro da fumaça verte pelos azulejos e toma a sala (até o quarto vazio) e a casa vizinha com a janela aberta. Derrama o líquido escuro sobre a porcelana da xícara, sobre o açúcar e a expectativa que lhe ronda. Sorve de gole em gole o café enquanto amealha suas coisas e põe na bolsa. Pega as chaves. “Logo estarei …
Imagem
PAIXÃO E PREVISÕES METEREOLÓGICAS
Quando, em meio ao feio de uma tempestade que no céu se arma, questionam a moça (ela em vão tenta recolher as roupas do varal), entrelábios responde: eu tento segurar e livrar as roupas da tempestade. Eu tento segurá-las. Eu tento me segurar porque as coisas ventam e fazem tempestades em mim. . Nara está apaixonada e diante de todas as alterações climáticas, prevê cataclismas. No verão eu ardo de amor e no inverno sinto muita falta dele. Ele, que desde aquele manso setembro (em outros tempos a natureza era mais quieta) chegou sem previsão. O clima já era em ebulição (apenas não se sabia). Foi então depois de algum tempo que as geleiras começaram a derreter. O aquecimento global a deitar seus efeitos. Nara então passou a ler previsões. Se precaveu. Trancou as portas, colocou travas na janela e elevou os móveis do chão. Mas ele veio água em movimento. Veio tsunami. Passou por cima de todos os esteios. Balançou a rigidez dos arranjos e entrou por todos os…